Arcelormittal e USP estão desenvolvendo uma nova espécie de vergalhão de alta resistência que pode revolucionar a Construção Civil

A Arcelormittal em um convênio com USP, estão desenvolvendo um vergalhão para a construção civil. O produto promete ofertar uma melhor utilização do aço e uma redução no uso de concreto

Alguns dias após a Câmara Brasileira de Construção ter anunciado uma grande importação de aço de siderúrgicas de outros países, com o objetivo de equilibrar os preços no mercado nacional, a Arcelormittal anunciou que está desenvolvendo um novo vergalhão para o setor de construção civil ao lado da Universidade de São Paulo (USP).

Expandindo os limites da Construção civil

Em conjunto com a área de Inovação e Desenvolvimento de Produtos para Construção Civil do segmento de Aços Longos da ArcelorMittal, a Cátedra Construindo o Amanhã (união entre a ArcelorMitall e a USP) e o Centro de Inovação e Construção Sustentável (CICS/USP), o time opera no lançamento de um novo vergalhão que será responsável por expandir limites na Construção civil, permitindo que projetos sejam criados de forma mais segura.

O vergalhão CA50/S-AR é uma solução com uma resistência surpreendente e um limite de escoamento de pelo menos 700 Mpa. O novo produto, feito em parceria com a USP, propiciará, em algumas operações uma melhor taxa de utilização do aço e uma grande redução no uso de concreto.

Edifício do Campus da USP testará o novo produto

O novo produto da ArcelorMittal será utilizada no edifício experimental CICS Living Lab, situado no Campus da USP. De acordo com o Gerente Geral de Desenvolvimento de Produtos e Serviços ArcelorMittal, Joaquim Burrel, o CICS está em construção no Campus e o comportamento do vergalhão será medido no longo prazo.

Segundo Burrel, por meio do convenio, não apenas esse, mas outros produtos com propriedades especiais estão sendo analisados e prometem inovar no setor de construção civil.

O professor Vanderley John ressalta que em construções de grande porte onde há uma grande utilização do aço por metro cúbico, essa solução poderá promover a desmaterialização da construção através do uso de vergalhões de alto desempenho.

Fonte: Click Petróleo e Gás

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *